terça-feira, 23 de novembro de 2010

Uma brincadeira boba.

   Está chovendo, são exatas quatro horas e cinqüenta e três minutos, você disse que ia me ligar, você disse que não ia me esquecer, você prometeu coisa, e não cumpriu nenhuma. Você disse que nunca ia me deixar, disse que me amava, você enxugou as minha lágrimas, e me fez rir, quando estava com medo. Você seguro minha mão e disse que me amava, por que você mentiu tanto, eu acreditei em você. Você disse "até mais" e nunca mais volto. Você falou tantas mentiras, que não sabia o que era verdade, você olhava nós meus olhos e dizia que me amava, mas agora vejo que você falava da boca para fora, nunca me amou de verdade, só queria me usar, mas você fingiu tão bem, que eu acabei me apaixonando de verdade. E agora estou aqui, me acabando em lágrimas, esperando a sua resposta, um telefonema, uma mensagem, qualquer coisa, mas por favor não diga que nunca me amou, não diga que nunca sentiu nada por mim, ou apenas não fale nada, apenas sorria, eu vou acreditar no seu sorriso, é eu gosto de te ver sorrir, e gosto mais ainda quando você sorrir para mim. Por favor não me magoei, eu tentei fazer cada minuto ao seu lado único, cada beijo, cada abraço, cada sorriso, cada brincadeira, eu tentei ser unica para você, se isso não foi o bastante, me desculpe, eu posso fazer melhor, então me dá mais uma chance, sei que ela não te ama mais do que eu, sei que você também não ama ela de verdade, eu sei, você sabe, todos sabem, então para que mais?  Para com seu teatro bobo, se queria me machucar, parabéns deu certo, então agora volta, e diz para mim que isso não passou de mais uma brincadeira, por que eu não gosto de brincadeiras bobas.

                                                                   @Diva!

Nenhum comentário:

Postar um comentário